O ciclo de feedback construir-medir-aprender sempre foi uma ótima maneira de executar iniciativas de inovação com sucesso.

Mas como exatamente ele faz isso? Quais são os benefícios de usá-lo?

Neste artigo, vamos falar sobre o ciclo de feedback construir-medir-aprender e sua maior importância na inovação. Vamos começar.

Qual é o ciclo de feedback construir-medir-aprender?

Veja como definimos o ciclo de feedback construir-medir-aprender:

Seu objetivo é transformar incógnitas, preconceitos e incertezas em conhecimento e fatos sólidos que possam impulsionar negócios e organizações.

Por meio dessa estratégia, os importantes aspectos desconhecidos podem ser convertidos em informações que a organização pode usar no desenvolvimento de seus produtos e nas atividades gerais de negócios. Toda essa técnica também pode ser chamada de experimento.

O que é o ciclo de feedback construir-medir-aprender e o que ele faz pela inovação<span class="wtr-time-wrap after-title"><span class="wtr-time-number">13</span> min de leitura</span>

O ciclo construir-medir-aprender é uma metodologia para estabelecer de forma rápida e econômica e melhorar continuamente o sucesso de novos produtos, serviços e Ideias.

Em essência, o conceito envolve um ciclo de desenvolvimento e teste de ideias, desenvolvendo algo pequeno para que consumidores em potencial experimentem – com o objetivo de avaliar suas respostas e feedback.

Também serve como uma ferramenta de aprendizado para que as equipes entendam os possíveis resultados de uma ideia. O objetivo é aprimorar constantemente um produto, serviço ou ideia para que possa fornecer exatamente o que o público-alvo demandas.

O que o ciclo de feedback construir-medir-aprender tem a ver com inovação?

O ciclo construir-medir-aprender é uma ferramenta iterativa que toca muitos aspectos do processo de inovação.

1. Ideação

A primeira parte do ciclo envolve definindo a ideia que você deseja testar e as informações que você precisa aprender.

Você também precisa desenvolver uma hipótese do que você acha que acontecerá na fase de experimentação.

Também pode se concentrar em qualquer coisa, desde recursos de produtos e ideias de atendimento ao cliente até encontrar as melhores estratégias de preços e canais de distribuição.

2. Experimentação

O ciclo também envolve testar as ideias, suposições e hipóteses que você fez na primeira fase.

Você pode usar esse tempo para provar ou refutar quaisquer teorias que tenha ou testar diferentes situações que possam melhorar seu conceito inicial.

Ao realizar experimentos, seria melhor que as equipes de inovação começassem pequenas. Faça seu experimento pequeno o suficiente para testes mais fáceis e baratos. Isso economizará despesas enquanto acelera o processo de desenvolvimento do produto.

3. Selecionando os principais indicadores de desempenho

Ao organizar o experimento, você deve entender como o sucesso será medido para incluir todas as peças necessárias no construto.

As organizações devem descobrir medidas apropriadas para avaliar certos elementos de inovação.

A escolha das métricas corretas se resume a determinar o que você deseja alcançar e revisar cuidadosamente suas atividades para garantir que elas apoiem seus objetivos.

Essas medidas são conhecidas como Indicadores Chave de Performance ou KPIs.

4. Fazendo MVPs ou produtos mínimos viáveis

O ciclo de feedback construir-medir-aprender não determina apenas o problema que precisa de soluções.

Inclui também a criação de um produto mínimo viável (MVP) para iniciar a experiência de aprendizagem assim que necessário.

Uma vez que o MVP é construído, uma startup pode focar em melhorar o produto. Isso envolverá medição e aprendizado, bem como métricas acionáveis que podem ilustrar a preocupação de causa e efeito.

Por que o ciclo de feedback construir-medir-aprender é importante?

O ciclo de feedback construir-medir-aprender é importante por cinco razões:

1. Estabelecendo confiança nas ideias de negócios

Por causa de como o ciclo funciona, esse loop fornece uma maneira de determinar o que funciona e o que não funciona.

Ele serve como uma abordagem sistemática que observa métodos ordenados de buscar iniciativas de desenvolvimento de produtos, o que leva as equipes de inovação a decidir se devem prosseguir com o conceito inicial ou descartá-lo completamente.

Como resultado, os empreendedores ganham um certo nível de confiança em seus ideias de negócios à medida que passam nos testes iniciais que examinam sua viabilidade e viabilidade.

2. Uso eficaz de recursos

Como o ciclo construir-medir-aprender é um ciclo que se concentra na importância do feedback, esse conceito permite que as empresas utilizem e distribuam seus recursos de forma mais eficaz e eficiente.

Esta função é tão vital saber como os recursos são limitados e valiosos para cada organização.

Tempo, dinheiro e esforço podem ser significativamente reduzidos, pois eles podem testar o produto e determinar se é viável antes de investir tempo, esforço e dinheiro adicionais nele.

3. Livrar-se de dúvidas e incertezas

É comum ter dúvidas e incertezas sobre as ideias no início do processo de invenção.

As empresas, no entanto, podem criar ordem testando constantemente conceitos para obter melhor resultado usando um estratégia que segue um procedimento passo a passo.

O conceito principal do ciclo de feedback construir-medir-aprender vai além de falhar e aprender de forma rápida e barata. É também um método de cimentar ideias que dependem do feedback do usuário. É um ciclo que remove aspectos que não contribuem para o sucesso geral do projeto.

4. Obtendo conhecimento do projeto

Como construir-medir-aprender é um ciclo iterativo, ele aprimora a forma inicial do seu ideia. Assim, quando você passa pelo processo de correção e melhoria do seu projeto de inovação, você também passa por compreendê-lo mais e adquirir mais conhecimento sobre ele.

Como resultado, você entenderia como comercializá-lo mais ou implementá-lo de forma que corresponda às necessidades e demandas do seu público-alvo.

Esse tipo de entrada é fundamental para determinar a eficácia do projeto geral de publicidade, bem como outros requisitos financeiros, como onde a publicidade deve ser colocada, como a compra de mídia deve ser gasta e se o teste é limitado a uma variante ou a todo o campanha.

Embora estejam disponíveis várias estruturas de pré-teste, as empresas podem frequentemente colaborar com organizações de pesquisa de mercado para construir sua pesquisa de ideias em torno da eficácia do anúncio, memória, noivadoe comportamento de compra previsto entre seus consumidores-alvo.

Os serviços de pesquisa de mercado podem até ajudá-lo com seu pré-teste, identificando suas personas-alvo e demonstrando como direcioná-las usando várias abordagens de segmentação.

5. Aprendizado rápido e validado

O progresso da fabricação é avaliado pela criação de commodities de alta qualidade. O aprendizado validado, uma maneira rigorosa de mostrar o progresso enquanto se está entrincheirado na fase de incerteza severa, é a unidade de progresso para startups enxutas.

Quando os empreendedores aceitam o aprendizado validado, o processo de desenvolvimento pode ser significativamente reduzido.

Uma vez que você se concentre em descobrir o que construir — no que os consumidores querem e pelo que vão pagar — você não terá que esperar meses pelo lançamento de um produto beta para mudar a direção da empresa.

Em vez disso, os empreendedores podem ajustar suas estratégias de forma progressiva, lenta, mas segura.

Como usar o ciclo de feedback construir-medir-aprender

Usar o ciclo de feedback construir-medir-aprender significa passar por quatro estágios:

1. Plano

O ciclo pode ser chamado de “construir-medir-aprender”. Mas isso não significa que ele tem apenas três etapas para isso. Porque assim como todas as outras atividades da empresa, tudo começa com um planejamento adequado.

Agir de acordo com sua ideia imediatamente e submetê-la a testes imediatos pode levar a um desperdício de esforço, tempo e outros recursos, o que pode colocar todo o seu processo de inovação fora do cronograma.

Você pode começar estabelecendo o conceito que deseja testar.

  • Quais são os materiais que você precisa adquirir para isso?
  • Quais dados você está planejando extrair?
  • Que teorias você está tentando provar ou descartar?

Estas são apenas algumas das coisas que você precisa perguntar a si mesmo e ao resto de sua equipe antes de poder construir a coisa toda. Defina esses detalhes ausentes primeiro e crie uma hipótese do que você acha que acontecerá com os experimentos que você terá mais tarde.

Pense e planeje tudo, desde os recursos do produto e conceitos de atendimento ao cliente até os melhores métodos de precificação e canais de distribuição. Antecipe os riscos com antecedência e prepare-se para eles. Além disso, defina indicadores de desempenho para fins de medição.

Veja quais situações podem melhorar toda a fase de desenvolvimento do produto e todo o processo de inovação.

2. Construir

Agora que você planejou tudo, é hora de construir ou desenvolver um produto mínimo viável, ou a versão mínima absoluta de sua ideia que pode ser desenvolvida para fins de teste tão rapidamente quanto necessário.

Certifique-se de que você já identificou qual problema você precisa resolver na criação do seu MVP. No entanto, antes de mais nada, não se esqueça de fazer os seguintes passos:

Estruturar o experimento

  • Planeje cada detalhe. Determine o fluxo para o teste de ideias sem problemas.
  • Identifique como cada aspecto do experimento se integrará entre si.
  • Garanta uma maneira robusta e confiável de coletar dados para garantir uma saída confiável e relevante.

Criar o experimento

  • Mantenha tudo claro e simples. Pode ser tentador começar enorme e intrincado. No entanto, evite fazer isso, pois pode parecer esmagador e difícil de sustentar a longo prazo.
  • Dito isto, é aconselhável criar a menor adição viável que ainda será suficiente para você confirmar ou rejeitar sua hipótese anterior.

Faça o experimento

  • Colete os dados necessários realizando entrevistas ou enviando questionários aos participantes selecionados.
  • Distribuir um protótipo destinado a testar e obter feedback inicial.
  • Execute testes de unidade e usabilidade, ou qualquer equivalente.

3. Medir

Este é o estágio em que os comentários e reações do cliente são coletados. Essas informações podem ser utilizadas para estudar, examinar e entender o conceito do produto, bem como sua execução pragmática.

Os dados mais úteis identificam falhas, questões, e ineficiências que levam a chances de mudança e melhoria. A extensão desses dados é potencialmente infinita. Faça uso dos indicadores de desempenho apropriados para medir os resultados.

Para tornar essa parte do loop o mais breve possível, os parâmetros de dados devem ser especificados e definidos antes do lançamento no mercado. A empresa deve determinar quais reações do cliente são significativas e como interpretá-las.

Esta informação pode então ser utilizada para desenvolver descobertas e recomendações durante a fase de aprendizagem.

4. Aprenda

Neste ponto, você será capaz de fazer julgamentos sensatos e empíricos sobre seus últimos passos. Com base nas informações coletadas, você pode persistir, tentar uma abordagem diferente ou fazer ajustes enquanto ainda busca a ideia inicial que teve.

Se os dados coletados apoiarem sua ideia, você pode optar por continuar no mesmo caminho e desenvolver iterativamente para aperfeiçoar seu conceito.

Embora às vezes, mesmo que seu conceito teve sucesso inicial, você ainda precisa se preparar, pois suas próximas iterações podem não passar nos experimentos que você criou.

Então, quando chegar o momento em que os resultados do experimento não coincidem com o seu projeto, lembre-se de que você ainda aprendeu muito sobre o que não funciona para o seu conceito neste momento.

Tente levar seus recursos, insights de equipe e outros fatores em consideração no momento em que decidir redefinir, ajustar ou tentar uma abordagem diferente ao retomar o ciclo.

Como aplicar o ciclo de feedback construir-medir-aprender ao seu negócio

Lembre-se disso inovação não se limita à criação de produtos e serviços.

Por definição, também pode incluir a execução de ideias e processos que podem ser novos para a empresa ou para seus clientes.

Pode significar uma aventura em incertezas, então há momentos em que não haveria precedentes para guiá-lo. No entanto, o ciclo de feedback construir-medir-aprender aborda esse aspecto em partes gerenciáveis que você pode usar para testar rapidamente suas ideias.

Isso lhe dá a garantia de que você precisa para mergulhar no desconhecido com objetivos explícitos, hipóteses precisas, testes direcionados, respostas avaliadas.

Comece a executar suas ideias hoje. Consulte nosso e-book de inovação aqui e transforme sua empresa em um motor de inovação eficaz agora.