Gestão da inovação vs. gestão da mudança6 min de leitura

gestão da inovação

Como gerir a inovação e a mudança na sua organização

A inovação e a mudança são essenciais para qualquer organização que queira sobreviver e prosperar no atual ambiente competitivo e dinâmico. A inovação é o processo de criação e implementação de ideias, produtos, serviços ou processos novos ou melhorados que acrescentam valor aos clientes ou às partes interessadas. A mudança é o processo de adaptação a novas situações, desafios ou oportunidades que surgem de factores internos ou externos.

No entanto, a inovação e a mudança não são fáceis de alcançar ou gerir. Requerem uma visão clara, uma cultura de apoio, uma mentalidade de colaboração e uma liderança eficaz. Também envolvem riscos, incertezas e resistência por parte de pessoas que podem preferir o status quo ou recear o desconhecido. Por conseguinte, a inovação e a gestão da mudança são competências cruciais para qualquer líder ou gestor que pretenda promover uma cultura de inovação e mudança na sua organização.

Neste artigo, vamos explorar as diferenças e semelhanças entre a inovação e a gestão da mudança, e fornecer algumas dicas práticas sobre como geri-las com sucesso.

 

O que é a gestão da mudança?

A gestão das mudanças é o processo de planeamento, implementação e avaliação das mudanças numa organização. A gestão das mudanças tem por objetivo alcançar os resultados desejados, minimizar os riscos e as perturbações e aumentar a aceitação e o apoio das partes interessadas. A gestão da mudança pode envolver alterações na estratégia, estrutura, cultura, tecnologia, processos, políticas ou pessoas. A gestão da mudança requer uma visão clara, uma comunicação eficaz, o envolvimento das partes interessadas e uma monitorização e feedback contínuos.

 

O que é a gestão da inovação?

A gestão da inovação é o processo de planeamento, organização, implementação e monitorização do desenvolvimento de novos produtos, serviços, processos ou modelos de negócio que criam valor para os clientes, as partes interessadas e a organização. A gestão da inovação envolve a identificação de oportunidades, a geração de ideias, a seleção e teste de soluções, a expansão e difusão de inovações e a avaliação do seu impacto e desempenho. A gestão da inovação requer uma combinação de criatividade, pensamento estratégico, colaboração, assunção de riscos e aprendizagem com os fracassos.

 

Gestão da inovação vs. gestão da mudança

A gestão da inovação e a gestão da mudança são conceitos relacionados mas distintos. A gestão da inovação centra-se na geração e implementação de novas ideias que criam valor para os clientes ou partes interessadas, enquanto a gestão da mudança se centra na gestão da transição do estado atual para o estado desejado.

Algumas das diferenças entre a gestão da inovação e a gestão da mudança são:

  • A gestão da inovação é proactiva, enquanto a gestão da mudança é reactiva. A gestão da inovação procura criar novas oportunidades ou resolver problemas existentes, enquanto a gestão da mudança responde a mudanças que já ocorreram ou que são inevitáveis.
  • A gestão da inovação é exploratória, enquanto a gestão da mudança é explicativa. A gestão da inovação envolve a experimentação de diferentes possibilidades, o teste de hipóteses e a aprendizagem com os fracassos, enquanto a gestão da mudança envolve a explicação da lógica, dos benefícios e dos impactos da mudança, bem como a resposta a preocupações e objecções.
  • A gestão da inovação é criativa, enquanto a gestão da mudança é analítica. A gestão da inovação requer a geração de ideias novas e úteis, desafiando a sabedoria convencional e pensando fora da caixa, enquanto a gestão da mudança requer a avaliação da situação atual, a identificação de lacunas e riscos e o planeamento e execução de acções.
  • A gestão da inovação é divergente, enquanto a gestão da mudança é convergente. A gestão da inovação incentiva a diversidade de perspectivas, opiniões e soluções, enquanto a gestão da mudança procura o alinhamento, o consenso e o empenhamento.

 

No entanto, a gestão da inovação e a gestão da mudança também têm algumas semelhanças. Ambas têm como objetivo melhorar o desempenho ou a competitividade da organização, ambas envolvem pessoas e processos, ambas requerem comunicação e colaboração e ambas enfrentam desafios como a resistência à mudança, a falta de recursos ou a inércia organizacional.

Por conseguinte, a gestão da inovação e a gestão da mudança não devem ser vistas como actividades separadas ou concorrentes, mas sim como actividades complementares e interdependentes. A inovação pode despoletar a mudança e a mudança pode permitir a inovação. Uma organização bem sucedida necessita de capacidades de inovação e de mudança para se adaptar à evolução das necessidades dos clientes, às condições do mercado, às tendências tecnológicas ou aos requisitos regulamentares.

 

Sobreposição entre a gestão da mudança e a gestão da inovação

 

A gestão da mudança e a gestão da inovação são dois domínios de estudo e prática relacionados, mas distintos. A gestão da mudança centra-se na forma de planear, implementar e sustentar mudanças numa organização, tais como novos processos, estruturas ou estratégias. A gestão da inovação trata da forma de gerar, desenvolver e comercializar novas ideias, produtos ou serviços que criem valor para os clientes e as partes interessadas. Tanto a gestão da mudança como a gestão da inovação requerem uma visão clara, uma comunicação eficaz, o envolvimento das partes interessadas e uma cultura de aprendizagem e adaptação.

Uma área de sobreposição entre a gestão da mudança e a gestão da inovação é a necessidade de gerir a resistência à mudança. A resistência pode surgir de várias fontes, como o medo da incerteza, a perda de controlo ou a perceção de ameaças à identidade ou ao estatuto. Os gestores da mudança e os gestores da inovação têm de compreender as fontes e os tipos de resistência e utilizar várias estratégias para as ultrapassar, como a educação, a participação, a negociação ou o apoio. Outra área de sobreposição é a importância da liderança e do trabalho em equipa. Os gestores da mudança e os gestores da inovação têm de inspirar e motivar os outros a adotar a mudança e a inovação e a promover um ambiente de colaboração em que as diversas perspectivas e competências sejam valorizadas e utilizadas. Uma terceira área de sobreposição é o papel do feedback e da avaliação. Os gestores da mudança e os gestores da inovação têm de monitorizar e medir os progressos e os resultados das iniciativas de mudança e inovação e utilizar ciclos de feedback para aprender com os sucessos e os fracassos e fazer os ajustamentos necessários.

 

Como gerir a inovação e a mudança na sua organização

Gerir a inovação e a mudança na sua organização requer uma abordagem estratégica que equilibre a criatividade com a disciplina. Eis alguns passos que pode dar para gerir eficazmente a inovação e a mudança:

- Defina a sua visão e os seus objectivos. O que está a tentar alcançar com a sua inovação ou iniciativa de mudança? Que valor irá criar para os seus clientes ou partes interessadas? Como é que se alinhará com a sua missão e visão organizacional? Ter uma visão e objectivos claros ajudá-lo-á a comunicar o seu objetivo, a motivar a sua equipa e a medir o seu progresso.

  • - Avalie a sua situação atual. Qual é a sua situação atual em termos de inovação ou de preparação para a mudança? Quais são os seus pontos fortes e fracos? Quais são as oportunidades e ameaças que enfrenta? Quais são as lacunas ou problemas que precisa de resolver? A realização de uma análise SWOT (pontos fortes, pontos fracos, oportunidades, ameaças) ajudá-lo-á a compreender o seu estado atual e a identificar as áreas a melhorar.
  • - Identificar as principais partes interessadas. Quem são as pessoas que serão afectadas ou envolvidas na sua iniciativa de inovação ou mudança? Quais são as suas necessidades, expectativas, interesses ou preocupações? Como é que as pode envolver no processo? O mapeamento dos grupos de partes interessadas ajudá-lo-á a adaptar a sua estratégia de comunicação,

A gestão da inovação e a gestão da mudança são duas competências essenciais para as empresas de software no atual ambiente dinâmico e competitivo. Ao compreenderem as diferenças e semelhanças entre elas, as empresas de software podem tirar partido de ambas para criar valor para os seus clientes, partes interessadas e sociedade.

Gestão da mudança e gestão da inovação na missão Accept

Mesmo que a Accept Mission tenha sido criada para a gestão de ideias e inovação, o software é perfeito para a gestão da mudança. Pode recolher ideias para a mudança, tomar melhores decisões e acompanhar e fazer progredir as ideias na execução/portfólio.

Campanhas de ideias, colaboração em ideias, pontuação em ideias, seleção de ideias, gestão de funis, fluxo de trabalho, automatização,. IA/aprendizagem automática, relatórios e painéis de controlo.

Publicado em: Novembro 3rd, 2023Categorias: Accept Mission platform, Innovation management

Publicações relacionadas