Porque é que um projeto-piloto de inovação é sempre uma boa ideia para executar8 min de leitura

inovação piloto aceitar missão

Um projeto-piloto é uma etapa crucial no processo de inovação, uma vez que permite testar e aperfeiçoar a solução proposta antes de esta ser totalmente implementada. Um projeto-piloto faz parte da fase de execução, que é a fase final do ciclo de inovação, em que a solução está pronta para ser implantada e ampliada. Um projeto-piloto envolve a seleção de uma amostra representativa da população-alvo ou do contexto, a implementação da solução, a recolha de feedback e de dados e a avaliação dos resultados. Um projeto-piloto ajuda a identificar potenciais problemas, riscos ou lacunas na solução e a fazer ajustamentos em conformidade. Um projeto-piloto também ajuda a demonstrar o valor e o impacto da solução e a criar apoio e confiança entre as partes interessadas. Um projeto-piloto é, portanto, sempre uma boa ideia a executar, uma vez que garante que a solução é eficaz, eficiente e sustentável.

Pilotos:

  • Validar os pressupostos e as hipóteses subjacentes à sua ideia ou solução
  • Recolher dados e feedback de utilizadores e contextos reais
  • Identificar e abordar questões ou riscos técnicos, operacionais, jurídicos, éticos ou sociais
  • Aperfeiçoar e melhorar a sua ideia ou solução com base nos resultados e nas aprendizagens
  • Demonstrar a proposta de valor e os benefícios da sua ideia ou solução a potenciais clientes, parceiros, investidores ou decisores políticos
  • Criar confiança e segurança entre as partes interessadas e os utilizadores
  • Preparar-se para os desafios e oportunidades de aumentar a escala ou implementar a sua ideia ou solução

Um piloto é um teste em pequena escala de uma nova solução ou inovação antes de ser implementado numa escala maior. É um passo crucial na fase de execução do processo de inovação, pois permite aos inovadores avaliar a viabilidade, a eficácia e o impacto da sua solução. Um projeto-piloto também ajuda a identificar e a resolver quaisquer riscos, desafios ou obstáculos potenciais que possam surgir durante a implementação.

Quais são as vantagens de um piloto?

Há muitas vantagens em realizar um projeto-piloto antes de implementar uma nova solução ou inovação. Alguns deles são:

  • Um projeto-piloto pode fornecer um feedback valioso dos utilizadores, partes interessadas e beneficiários da solução. Este feedback pode ajudar a melhorar a conceção, a funcionalidade e a facilidade de utilização da solução, bem como a medir a sua satisfação e aceitação entre o público-alvo.
  • Um piloto pode testar os pressupostos e hipóteses que sustentam a solução ou inovação. Pode ajudar a validar ou invalidar a declaração do problema, a proposta de valor e os resultados e impactos esperados da solução. Também pode ajudar a refinar ou rever o modelo lógico ou a teoria da mudança que orienta o processo de inovação.
  • Um projeto-piloto pode demonstrar o valor e o potencial da solução ou inovação a potenciais financiadores, parceiros e apoiantes. Pode ajudar a atrair mais recursos, colaboração e apoio para aumentar a escala da solução. Também pode ajudar a criar confiança e credibilidade entre os decisores e influenciadores que têm a autoridade e o poder de aprovar ou rejeitar a implementação.
  • Um projeto-piloto pode preparar os inovadores e os responsáveis pela implementação para os desafios e oportunidades que possam surgir durante a implementação. Pode ajudar a desenvolver e testar os procedimentos operacionais, processos e sistemas necessários para fornecer a solução de forma eficaz e eficiente. Pode também ajudar a formar e equipar o pessoal, os voluntários e os parceiros envolvidos na implementação.

Por conseguinte, é sempre uma boa ideia realizar um projeto-piloto antes de implementar uma nova solução ou inovação. Pode ajudar a garantir que a solução é relevante, desejável, viável, eficaz e tem impacto para os utilizadores e beneficiários previstos. Pode também ajudar a aumentar as hipóteses de sucesso e sustentabilidade da implementação.

Qual é a diferença entre um piloto, uma prova de conceito e um MVP?

Um piloto, uma prova de conceito e um produto mínimo viável (MVP) são três tipos diferentes de experiências que podem ser utilizadas para testar e validar uma nova ideia de produto ou serviço. Têm objectivos, âmbitos e resultados diferentes.

Um piloto é uma implementação em pequena escala de um produto ou serviço com um número limitado de utilizadores ou clientes. O objetivo de um projeto-piloto é avaliar a viabilidade, a eficácia e a satisfação dos utilizadores do produto ou serviço antes de o lançar num mercado mais vasto. Um piloto pode ajudar a identificar e resolver problemas técnicos, desafios operacionais e feedback dos utilizadores.

Uma prova de conceito é uma demonstração da funcionalidade ou do princípio fundamental de um produto ou serviço. O objetivo de uma prova de conceito é mostrar que o produto ou serviço é tecnicamente possível e tem valor potencial para o mercado-alvo. Uma prova de conceito pode ajudar a testar a viabilidade e a conveniência da ideia de produto ou serviço.

Um produto mínimo viável (MVP) é uma versão de um produto ou serviço que tem as características ou funcionalidades mínimas que podem satisfazer as necessidades ou desejos dos primeiros utilizadores ou clientes. O objetivo de um MVP é aprender com as reacções do mercado e o comportamento dos utilizadores e iterar o produto ou serviço com base nos dados recolhidos. Um MVP pode ajudar a validar os pressupostos e as hipóteses sobre o produto ou serviço.

O que fazer e o que não fazer na execução de um projeto-piloto

Um piloto é um teste em pequena escala de um novo produto, serviço ou processo antes de o implementar numa escala maior. Pode ajudar a identificar potenciais problemas, riscos e benefícios da inovação e fornecer feedback para melhorias.

Algumas das coisas a fazer e a não fazer na execução de um piloto são:

  • Defina claramente os objectivos, o âmbito e os critérios de sucesso do projeto-piloto e comunique-os a todas as partes interessadas.
  • Seleccione uma amostra representativa de utilizadores, clientes ou participantes para o projeto-piloto e certifique-se de que estes estão dispostos e são capazes de dar um feedback honesto.
  • Recolher e analisar dados sobre o desempenho, a facilidade de utilização e a satisfação do projeto-piloto e compará-los com a base de referência ou os resultados esperados.
  • Documentar as lições aprendidas, as melhores práticas e os desafios encontrados durante o projeto-piloto e partilhá-los com as partes interessadas.
  • Avaliar a viabilidade, a escalabilidade e a sustentabilidade da inovação com base nos resultados do projeto-piloto e decidir se deve prosseguir, modificar ou terminar.
  • Não inicie o projeto-piloto sem um plano, orçamento, calendário e recursos bem definidos.
  • Não parta do princípio de que o piloto vai funcionar na perfeição ou que toda a gente vai gostar dele.
  • Não ignore ou rejeite o feedback, as queixas ou as sugestões dos utilizadores-piloto ou dos clientes.
  • Não faça grandes alterações à inovação durante o projeto-piloto sem as testar primeiro.
  • Não generalizar ou extrapolar os resultados do projeto-piloto para toda a população ou contexto sem ter em conta as limitações e os enviesamentos da amostra.

Exemplos inspiradores de projectos-piloto de inovação

Os projectos-piloto não são apenas úteis para os inovadores, mas também para inspirar outros a seguirem o seu exemplo e a desenvolverem as suas próprias ideias ou soluções inovadoras. Eis alguns exemplos de projectos-piloto que inspiraram a inovação em diferentes domínios:

GOOGLE

Em 2007, a Google lançou o Projeto Loon, um projeto-piloto que visava fornecer acesso à Internet a zonas rurais e remotas utilizando balões de grande altitude. O projeto foi inspirado pelo desafio de ligar os milhares de milhões de pessoas que ainda não têm acesso fiável à Internet em todo o mundo. O projeto enfrentou muitos obstáculos técnicos e regulamentares, mas também alcançou muitos avanços e marcos importantes. Por exemplo, em 2017, o Projeto Loon forneceu serviços de Internet a mais de 200 000 pessoas em Porto Rico após a passagem do furacão Maria. O Projeto Loon também inspirou outros inovadores a explorar formas alternativas de fornecer acesso à Internet, como drones, satélites ou lasers.

A sede da AirBnB em São Francisco inspira-se nos seus próprios anúncios!

AIRBNB

Em 2014, a Airbnb lançou o Samara, um projeto-piloto que visava criar experiências de hospitalidade orientadas para a comunidade que promovessem benefícios sociais e económicos para os residentes locais. O projeto foi inspirado na visão de transformar as viagens numa força para o bem e capacitar as comunidades para moldarem o seu próprio futuro. O projeto começou com um protótipo de uma casa modular que podia ser instalada em zonas rurais e alugada por viajantes que quisessem conhecer a cultura e o estilo de vida locais. O projeto expandiu-se depois para outras iniciativas, como a conceção de um centro cultural no Japão, o apoio a um programa de turismo comunitário na Índia ou a criação de um fundo de impacto social no Quénia. Samara também inspirou outros inovadores a repensar o papel da hotelaria na criação de mudanças sociais positivas.

A Uber pode estar a ser alvo de uma investigação criminal federal nos EUA devido à sua ferramenta 'Greyball' | PCWorld

UBER

Em 2016, a Uber lançou o Uber Elevate, um projeto-piloto que tinha como objetivo desenvolver e implementar soluções de mobilidade aérea urbana que pudessem reduzir o congestionamento e a poluição nas cidades. O projeto foi inspirado pela oportunidade de aproveitar tecnologias emergentes, como veículos eléctricos de descolagem e aterragem vertical (eVTOL), sistemas autónomos e redes distribuídas, para criar um novo modo de transporte que seja rápido, seguro, acessível e sustentável. O projeto estabeleceu parcerias com várias partes interessadas, como fabricantes de aeronaves, reguladores, fornecedores de infra-estruturas e funcionários municipais, para conceber e testar diferentes aspectos do ecossistema de mobilidade aérea urbana. O projeto também inspirou outros inovadores a juntarem-se ao espaço da mobilidade aérea urbana e a explorarem as suas potenciais aplicações e implicações.

Formação: Accept Mission Management Advanced - Creatieve Koppen | Innovatiebureau

Aceitar Missão 

Com a utilização do Accept Mission, as equipas de inovação obtêm muitas ferramentas para executar todas as tarefas de execução de um piloto bem sucedido. Colaboração, ideação, pontuação e seleção 1-1, ferramentas de tomada de decisão em grupo, acompanhamento do progresso no funil, tarefas/testes e relatórios. Reserve uma demonstração ou criar o seu próprio Teste de 30 dias.

Publicado em: Novembro 27th, 2023Categorias: Accept Mission platform, Innovation management

Publicações relacionadas

Neste artigo

aceitar a inclinação do painel de inovação da missão

Software de ideias e inovação

"Software de inovação para capacitar os inovadores da forma mais divertida"