A inovação desempenha um papel importante no crescimento e sucesso de uma organização.

Por esse motivo, toda empresa precisa fazer da inovação uma preocupação primordial. No entanto, como qualquer outro fator que contribui para o desenvolvimento de várias marcas, a inovação traz riscos e desafios.

Neste artigo, você aprenderá alguns dos problemas mais comuns que as empresas enfrentam em termos de inovação.

Vamos começar.

1. Falta de estratégia de inovação

Atualmente, a maioria projetos inovadores que as organizações produzem parecem ter começado ao acaso, à medida que começa a rolar, sem nenhuma abordagem definida a seguir. Na realidade, esses projetos geralmente vêm com riscos e custos mínimos implementar.

Esses são os tipos de atividades que as empresas lançam para estimular a atenção da alta administração para obter o respaldo e o aval necessários para iniciativas maiores, e é aí que está a dificuldade.

Aproximando-se desta forma pode começar. Mas como esses projetos muitas vezes não estão diretamente ligados aos objetivos da organização, os recursos para atividades de inovação são desperdiçados.

Assim, a criação de uma estrutura coerente plano e estratégia de inovação é fundamental para determinar o caminho e a execução de projetos de inovação. Sem ele, as iniciativas de inovação de uma organização provavelmente acabarão fracassando.

2. Ausência de colaboração dentro da organização

Como todos contribuem com um conjunto único de habilidades e conhecimentos para a mesa, a colaboração tem o potencial de impulsionar a inovação no local de trabalho. A combinação de diferentes conhecimentos e habilidades, bem como a aceitação de disparidades de formação, resulta no surgimento de novas ideias.

Embora muitas organizações entendam o valor da colaboração, muitas barreiras não resolvidas impedem que isso ocorra. Alguns deles são layouts de local de trabalho e estilos de gerenciamento.

  • Layout do local de trabalho: um design de escritório tradicional impede a colaboração, pois separa os funcionários uns dos outros por meio de divisórias e cubículos. No entanto, os gerentes podem resolver isso facilmente sugerindo planos abertos ou reunindo funcionários para sessões de brainstorming, o que lhes permitiria manter discussões ininterruptas livremente e compartilhar ideias uns com os outros.
  • Estilo de gestão: Um estilo de gestão autocrático impede a colaboração no local de trabalho, criando uma atmosfera que não acolhe as sugestões e ideias dos outros. Os empresários devem implementar um cultura de inovação que valoriza a comunicação saudável e a discussão de conceitos dentro da organização.

A propósito, publicamos recentemente um ebook sobre como engajar funcionários. Se você precisar de mais ajuda neste departamento, pegue uma cópia do e-book hoje em nosso site de forma totalmente gratuita.

3. Conexão inadequada do cliente

Melhorar seu desempenho organizacional envolve inovações que aplicam uma estrutura de o envolvimento do cliente numa fase inicial do esforço de inovação.

Um negócio com essa estrutura impulsiona energia, mão de obra e recursos para resolver os problemas dos clientes e fornecer uma solução comercial que possa gerar fidelização e renda.

No entanto, estabelecer essa estrutura não significa restringir a criatividade. Em vez disso, implica garantir que a inovação responda às demandas dos consumidores e seja flexível o suficiente para se adaptar às tendências futuras e às necessidades em evolução dos clientes.

No final, ouvir com empatia e inteligência emocional permite que você atenda genuinamente aos requisitos de um cliente – uma condição que geralmente determina se esse consumidor compra ou não seu produto.

4. Não medir o progresso da inovação

Você não pode melhorar o que não mede.

Portanto, a inovação deve ser medida e referenciada para que as empresas a otimizem ao longo do tempo. Uma avaliação completa, juntamente com pesquisas adicionais, ajudará a moldar decisões importantes sobre atividades de inovação.

Contudo, indicadores de desempenho tradicionais, como volume de vendas ou receita, podem não fornecer a imagem mais precisa do desempenho de sua empresa em todos os momentos. Por causa disso, as marcas podem optar pelo seguinte:

  • Acompanhe o número de novas ideias criadas em um determinado período
  • Determine a porcentagem de tempo gasto em inovação
  • Estabelecer o ROI das atividades relacionadas à inovação

O sucesso a longo prazo em seu negócio requer um compromisso com a inovação. É fundamental estar ciente e planejar esses obstáculos antes de lançar um programa de inovação. E mais importante, seu progresso deve ser rastreado e medido para melhorias.

No final, ouvir com empatia e inteligência emocional permite que você atenda genuinamente aos requisitos de um cliente – uma condição que geralmente determina se esse consumidor compra ou não seu produto.

5. Motor de inovação estagnado

É difícil colocar itens inovadores no mercado mais rápido do que a concorrência. E fica ainda mais difícil com o passar do tempo.

Por causa disso, muitas empresas lutam, principalmente quando se trata de integrar ideias em um fluxo constante de inovações lucrativas que fornecem valor real aos clientes.

Departamentos internos de P&D, esforços conjuntos com fornecedores, opções de financiamento externo e compras de propriedade intelectual de mercado aberto são áreas em que as empresas investem dinheiro significativo.

E se este for o caso, isso significa que seu motor de inovação pode estar de alguma forma restrito devido aos procedimentos, estratégias de gestão e cultura do negócio.

Quando aprimorados, esses fatores podem trazer grandes produtos ao mercado ou até mesmo desenvolver produtos, mudanças, conceitos, serviços e tecnologias inovadores nos próximos anos.

Para garantir que seu mecanismo de inovação avance continuamente, você pode:

  • Desenvolva um plano de inovação completo
  • Modificar métodos de gerenciamento e liderança para resolver problemas fundamentalmente distintos em P&D upstream e downstream
  • Defina uma cultura upstream que abrace os erros, com a capacidade de aprender com os contratempos e a flexibilidade de girar rapidamente para evitar becos sem saída e recursos perdidos

6. Focar na solução em vez do problema

As pessoas geralmente procuram soluções concentrando-se nos problemas em questão. No entanto, mesmo que essa abordagem seja mais fácil, pode não ser o método mais eficaz para identificar respostas de longo prazo.

Na verdade, o simples foco nas consequências positivas de abordar seu problema pode levar seu cérebro a desenvolver respostas de novas maneiras.

Além disso, as questões são distintas. Existem diferentes fatores que contribuem para eles. Portanto, para identificar formas eficazes de resolvê-los, ajudaria as empresas a:

  • Determinar as causas de riscos e problemas
  • Entenda como certos fatores, como tempo, meio ambiente e partes interessadas, podem ajudar a remediar a situação ou melhorá-los de uma determinada maneira
  • Considere várias possibilidades na visualização de problemas
  • Esteja ciente dos momentos em que o problema não surge e procure os primeiros indicadores de uma solução

A resolução de problemas é um aspecto importante da eficácia organizacional e da melhoria contínua dos processos. O objetivo é chegar à raiz de um problema, em vez de apenas olhar para os sintomas ou as razões óbvias.

7. Nenhuma maneira uniforme de trabalhar

Uma maneira unificada de trabalho incentiva líderes e funcionários a abordar a inovação com um método que mescla pontos fortes, habilidades, sinergias e experiência. Dessa forma, sua estratégia fica ancorada em uma cultura compartilhada e vibrante.

Além disso, quando uma organização adota uma frente positiva e unida na resolução de desafios, os colaboradores se sentem mais conectados aos valores e objetivos da empresa. Um sentimento mais forte de pertencimento também resulta em maior produtividade.

No lado técnico, o desempenho e os resultados ficam alinhados. Liderança e apoio prático andam de mãos dadas no desenvolvimento de ambientes progressivos.

Por fim, apesar da ausência de uma abordagem de tamanho único, os temas viáveis criam um caminho claro de inovação que define o papel de cada funcionário no processo de inovação. Como resultado, as expectativas são claramente estabelecidas e entregues por todos os membros da equipe de inovação.

8. Falta de um bom processo de seleção

Muitas empresas não têm um método claro para escolher ou simplesmente avaliar ideias. A inovação sistemática requer um conjunto definido de critérios para avaliar ideias, bem como pessoal adequadamente treinado e outros especialistas em inovação na equipe de seleção.

As empresas devem peneirar, classificar, rejeitar, incentivar, priorizar e, finalmente, sinalizar ideias para avançar.

Além disso, são necessárias 300 ideias para encontrar uma ou duas que valha a pena perseguir. Por esta razão, conceitos viáveis e benéficos para a organização deve ser selecionado.

A maioria das empresas nunca consegue definir os tipos de ideias que está procurando, então seu processo de seleção fica nebuloso. Sem ela, todas as propostas têm o mesmo valor, resultando em gargalos e conflitos de recursos.

Configurando um processo de seleção não garante que você venha com ideias revolucionárias. Isso, no entanto, diminuirá a estagnação do pensamento e fará com que você escolha os itens mais vitais e se concentre em executá-los com rigor.

9. Fome de inovação radical e disruptiva

Falha ao conduzir inovação do modelo de negócios adequadamente leva a consumidores inadimplentes. Você precisa criar protótipos e execuções de teste, e esboçar planos com as principais partes interessadas da empresa para trocas de valor específicas.

Você deve preencher os detalhes de cada integração individual, incluindo todas as várias possibilidades de monetização. Depois, você pode analisar ativamente suas suposições vitais do modelo de negócios para projetar testes relevantes para verificar sua hipótese.

Interrompa seu modelo de negócios dessa maneira, em vez de pular certos estágios e pular direto para o ponto final – esperando que sua invenção perturbe o mercado.

Lembre-se de que a inovação não se limita a criar produtos e serviços inovadores ou mesmo tecnologias. Ele se concentra em agregar valor à sua organização e seus clientes. Também pode significar implementar certas mudanças que podem melhorar os processos da sua empresa.

10. Falta de cultura de inovação

Os líderes de inovação têm a responsabilidade de responsabilizar os indivíduos criativos pelos objetivos da organização, principais áreas-alvo, competências-chave e obrigações das partes interessadas.

Conceder às equipes de inovação a liberdade de desempenhar suas funções de acordo com esses limites os ajudará a explorar ainda mais seu lado inovador. A obsessão por orçamento e cronograma matará as ideias antes que elas decolem.

Você pode confiar em seus membros para fazer com que seus recursos valham a pena na produção de produtos, conceitos e serviços viáveis. Essas coisas compõem um cultura de inovação que acolhe as ideias de cada membro, independentemente das diferenças.

Com efeito, os funcionários se sentem motivados a levar a sério suas tarefas e funções. Eles perceberão o quanto a organização valoriza seus insights. E, por sua vez, eles se sentirão ainda mais determinados a mostrar seus pontos fortes e sua experiência na realização de atividades de inovação.

Se você achar que a maioria desses problemas é difícil de resolver em sua própria organização, talvez seja necessário voltar ao básico. Sinta-se livre para baixe nosso ebook de inovação onde discutimos os segredos do desenvolvimento de uma organização inovadora.