É difícil gerenciar continuamente algo que você não mede nos negócios.

No entanto, como nem tudo em inovação pode ser efetivamente quantificado, como você pode avaliar o progresso da inovação?

Neste artigo, você aprenderá os seis elementos de inovação para medir os principais KPIs de inovação para o sucesso da inovação.

Vamos começar.

O que é um KPI?

Aqui está uma definição fácil de um indicador-chave de desempenho, comumente conhecido como KPI:

UMA estatística quantificável que mostra o sucesso de uma empresa no cumprimento de importantes objetivos de negócios. Eles são usados pelas organizações para avaliar seu progresso na realização objetivos e metas.

Metas e objetivos de inovação

Antes do início de cada projeto de inovação, uma equipe de inovação deve primeiro criar um estratégia de inovação o que implica estabelecer objetivos que estejam alinhados com os objetivos gerais da empresa.

Essencialmente, depois de estabelecer o que espera alcançar por meio da inovação, você poderá decidir suas prioridades e se posicionar melhor ao estabelecer quais medidas ou KPIs

utilizar para avaliar se você cumpriu suas metas e objetivos de inovação ou não.

Por que você precisa medir a inovação?

Muitas pessoas associam inovação ao desenvolvimento de produtos e serviços inovadores. No entanto, é mais do que apenas isso.

De acordo com sua definição, inovação é o processo de realizar novos produtos, processos, propostas ou modelos de negócios para criar valor agregado para clientes e funcionários.

Assim, como a inovação é uma atividade intencional e planejada, ela deve ser revisada regularmente, como qualquer outra atividade da empresa.

Isso significa que existe uma grande quantidade de potencial de inovação inexplorado esperando para ser avaliada, pesquisada e melhor utilizada. Afinal, monitorar a inovação por meio de KPIs apropriados não apenas aumenta a inovação por si só.

Ele também oferece cinco benefícios adicionais, como:

1. Promovendo a engenhosidade

Monitoramento, medição e rastreamento sucesso da inovação é uma abordagem fantástica para promover engenhosidade e inovação como componentes vitais das responsabilidades de cada funcionário.

Também promove, reconhece e aprecia a atitude de singularidade, novidade e criatividade que emerge dentro de sua organização.

Quanto mais você entender seus resultados inventivos como equipe, melhor será capaz de identificar e celebrar as pessoas por trás do sucesso de seus resultados de inovação.

No processo, tal ação irá inspirá-los mais e incentivá-los a serem mais produtivos no cumprimento de suas metas e objetivos de inovação.

2. Responsabilidade pela inovação

Avaliar a inovação aumenta a conscientização de seus funcionários sobre a valor da inovação, resolução de problemas e Novas ideias na empresa, apesar de suas tarefas diárias e rotinas da empresa.

Se você revisar e promover rotineiramente o desempenho criativo de sua empresa, veja o que aconteceria:

Levará os funcionários a assumirem todos os dias responsabilidade pela inovação e assumir papéis pessoais na construção de soluções únicas e outros métodos brilhantes de completar suas tarefas e responsabilidades.

Reconhecê-los por seus esforços, juntamente com a estratégia e as métricas corretas para avaliar a inovação, incentivará ativamente todos os funcionários – independentemente de suas responsabilidades designadas – a serem participantes ativos e responsáveis em suas iniciativas de inovação.

3. Maior eficiência

Vários autores de negócios consideram a eficiência como inimiga da inovação, alegando que a inovação genuína ocorre quando os indivíduos têm tempo livre e irrestrito para pensar e criar.

No entanto, a verdade é um pouco mais complicada do que essa abordagem em preto e branco retrata:

As empresas que incentivam a inovação não precisam comprometer a eficiência de seus funcionários. De fato, avaliar a inovação pode motivar os funcionários a serem mais produtivos com seus esforços criativos, apesar das limitações de tempo.

Para considerar o possível retorno do investimento para cada projeto de inovação eles pretendem gastar seu tempo e recursos.

Isso porque, quando os funcionários estão cientes de que seus esforços de inovação estão sendo documentados e analisados, tornam-se muito mais sérios e cuidadosos na hora de exercer suas tarefas criativas.

4. Distribuição de recursos economicamente eficaz

Na maioria das vezes, a criação de novos produtos e serviços traz a luta para garantir que os recursos sejam fornecidos para impulsionar e apoiar os conceitos, processos e soluções mais inovadores.

Apesar dessa disputa, as equipes de inovação ainda fazem o que podem para garantir o apoio de que precisam para prosseguir com suas atividades de inovação. Isso inclui o rastreamento de KPIs de inovação.

Ao acompanhar de perto e avaliando iniciativas de inovação, as empresas podem obter as informações necessárias para obter e alocar efetivamente seus recursos nas diferentes fases do processo.

Isso implica que os líderes de inovação podem projetar com sucesso seu pipeline de inovação alocando recursos e horas de pessoal onde são mais necessários.

5. Relatar o progresso aos investidores

Na prática, quantificar a inovação com métricas específicas também é uma excelente abordagem para aplacar os investidores da empresa que forneceram fundos para você inovar, crescer e prosperar.

Permitir que seus patrocinadores conheçam detalhadamente as vantagens diretas de seu investimento em inovação os tornará mais propensos a apoiar novas ideias na próxima vez e a aceitar raros contratempos de inovação.

Permitir que eles participem de sua jornada de inovação também os faz sentir que você valoriza seus insights, bem como a confiança que eles depositaram em você. Mantenha-os atualizados a cada fase do processo de inovação e relate seu progresso a eles.

Quais são os elementos de inovação para medir os principais KPIs de inovação para garantir o sucesso da inovação?

Devido à natureza da inovação, medi-la pode ser difícil para as equipes de inovação.

A inovação não é tangível. Mesmo o funil de inovação é multidimensional, o que significa que há uma ampla gama de possibilidades e consequências do mundo real para o seu negócio.

Embora muitos desses resultados sejam vantagens concretas para o presente e o futuro imediato, outros podem ser mais difíceis de quantificar, frequentemente exigindo anos ou mesmo décadas para se materializar.

Por isso, uma estratégia sólida de KPIs é fundamental para analisar o efeito do seu projeto de inovação e seu valor comercial para seus clientes e sua organização. Mas criar uma estrutura que represente com precisão o impacto do seu programa é uma tarefa difícil.

É por isso que, para rastrear, monitorar e gerenciar efetivamente o desempenho da inovação, você deve empregar esses aspectos de inovação para medir os principais KPIs de inovação, juntamente com suas métricas apropriadas para o sucesso da inovação.

1. Capacidade

A capacidade refere-se a todos os vários talentos, conhecimentos e habilidades que uma organização possui para desenvolver e gerenciar a inovação. Relaciona-se com as percepções distintivas e conhecimentos técnicos dos funcionários.

Além disso, aborda seu conhecimento latente e outras fontes de informação da empresa, bem como o capital financeiro da organização dedicado ao desenvolvimento da inovação.

Exemplos destes são:

  • Número de funcionários com treinamento em inovação
  • Potencial de inovação
  • Competências e habilidades dos funcionários (eficiência e produtividade)

2. Estrutura

Estruturas relacionadas com a estrutura organizacional, procedimentos, recursos (as ferramentas adequadas para gestão da inovação, como softwares de gestão da inovação) e infraestrutura do negócio que permitem que as habilidades mencionadas sejam utilizadas de forma eficaz.

Exemplos destes são:

  • Fundos gastos em projetos de inovação
  • Tempo gasto em cada fase de inovação
  • Subsídio educacional para estudo de inovação

3. Liderança e Estratégia

A estratégia está ligada às táticas usadas pela administração para tomar decisões inteligentes e propositais a partir de uma série de opções plausíveis para alcançar determinados resultados.

Envolve os métodos e técnicas da empresa para atingir os objetivos organizacionais e o progresso de longo prazo, apoiados por uma liderança eficaz, distribuição adequada de recursos, orientações baseadas em evidências e procedimentos cuidadosamente analisados.

Isso pode incluir o uso de ferramentas, pessoas e equipamentos apropriados na execução de iniciativas de inovação.

Exemplos destes são:

  • Número de executivos formados ou em formação para inovação
  • Número de ideias dadas pela gerência
  • Número de treinamentos em inovação ministrados por líderes da empresa
  • Número de projetos e atividades supervisionados diretamente por executivos de negócios

4. Cultura

Embora possa ser difícil determinar os efeitos de uma inovação na cultura, cultura inovadora no local de trabalho pode ter um impacto significativo na capacidade dos trabalhadores de gerar novas ideias e transformá-las em iniciativas que beneficiem a organização.

Exemplos destes são:

  • envolvimento dos funcionários
    • Número de funcionários que participaram das atividades de inovação da organização
    • Número de trabalhadores levados para workshops de inovação ao longo do tempo
  • Tempo dedicado para experimentos e atividades de inovação
  • Sessões de brainstorming em um mês
  • Avaliação dos funcionários quanto à inovação da empresa

5. Resultados

Os subprodutos das iniciativas de inovação na organização são chamados de resultados.

Exemplos destes são:

  • Número de ideias geradas pelas partes interessadas
  • Número de ideias dos funcionários
  • Número de ideias acionáveis
  • Número de projetos de inovação concluídos
  • Rentabilidade projetada de projetos de inovação
  • Número de novos produtos e serviços lançados

6. Impacto

Os efeitos gerais das iniciativas de inovação sobre o negócio e seus clientes são chamados de impactos.

Exemplos destes são:

  • Lucratividade real
  • Satisfação do empregado
  • Retenção de funcionários
  • Receita gerada por projetos de inovação
  • Número de prêmios de inovação
  • Feedback do cliente

Como medir a inovação de forma eficaz

Aqui estão três dicas importantes a serem lembradas ao medir a inovação:

1. Entenda de antemão o que você está tentando realizar na formação de suas metas de inovação

As métricas ou KPIs apropriados que você deve usar para medição dependem muito das metas que você definiu antes de iniciar suas atividades de inovação.

2. Evite ser muito punitivo em medindo a inovação

Simplifique este processo. Se você se concentrar demais em métricas, corre o risco de incentivar seus funcionários a atingir bons números, em vez de serem realmente inovadores. Este é especialmente o caso se você decidir tornar os KPIs de inovação parte das avaliações de desempenho dos funcionários.

Lembre-se, a inovação leva tempo, e nem todo conceito criativo pode ser medido tão facilmente quanto o próximo. Você não gostaria de desencorajar uma ideia potencialmente capaz de mudar o mundo só porque não parecia financeiramente viável em seus estágios iniciais.

3. Sempre escolha KPIs relevantes

Os seis componentes da inovação descritos acima são uma combinação de dados de entrada, saída, quantitativos e qualitativos. No entanto, no final das contas, a decisão sobre quais métricas monitorar e incluir sempre será sua.

Apenas lembre-se de encontrar um equilíbrio entre essas medidas para obter a mistura certa. Mais uma vez, dê uma olhada em suas metas e objetivos e pense em que tipo de métricas ou KPIs se encaixam melhor neles.

Meça seu desempenho de inovação regularmente

As organizações que não acompanham seu desempenho inovador estão passando uma grande chance de desenvolvimento e progresso.

Ao agrupar medidas semelhantes, mesclar dados de entrada e saída e classificar fatores inter-relacionados, você pode obter uma visão geral abrangente da coleção de indicadores que abordam o sucesso da inovação.

Aprenda a medir seu desempenho de inovação regularmente e como transformar sua organização em um mecanismo eficaz lendo nosso ebook gratuito sobre inovação.