Agora que você escolheu inovar, é hora de se adequar e fazer as coisas geração e execução de ideias.

No entanto, antes de iniciar o projeto, cada membro da equipe deve entender o diferentes fases do processo de inovação para implementá-lo de forma eficaz.

Neste artigo, vamos estudar as três primeiras partes do processo de inovação. Quais são os passos por trás de cada fase? Como executá-los corretamente?

Vamos começar.

O que significa o front-end difuso?

Projetos de inovação vêm em várias etapas.

As três primeiras partes compõem o front-end difuso do processo de inovação. Estas são as fases mais vitais em que as equipes de inovação precisam obter a aprovação das partes interessadas para prosseguir na implementação das próximas etapas.

A qualidade da cultura de inovação nas empresas determina o nível e a dificuldade dos critérios de avaliação.

Gerentes de inovação projetos de ponta. Sprint de inovação Já os mestres realizam projetos de inovação em suas três primeiras etapas junto com os líderes de projetos da organização.

Como está implícito em seu nome, o conceito que a empresa tenta trabalhar neste período ainda contém arestas difusas. Isso significa que o produto, processo ou serviço ainda é difícil de entender, entender e explicar em detalhes.

O front-end fuzzy do processo de inovação: Introdução<span class="wtr-time-wrap after-title"><span class="wtr-time-number">11</span> min de leitura</span>

O front-end fuzzy do processo de inovação é composto por três partes:

  1. Problema encontrado
  2. Localização da solução
  3. Experimentando

Observe que essas fases são imperativas para identificar o problema real e criar a melhor solução que ganharia vida nas três últimas etapas do processo de inovação.

Geralmente, as empresas podem entregar as etapas cobertas nesse período em semanas. No entanto, a equipe de inovação deve primeiro garantir a aprovação do gerente de inovação e do conselho de inovação para prosseguir para a próxima fase.

Quais são os processos no front-end difuso do processo de inovação?

O front-end difuso do processo de inovação envolve três processos:

1. Encontrando o problema

O problema com a maioria das empresas é que elas tendem a pular essa etapa ou dedicar pouco tempo a ela. Encontrar o problema é um passo fundamental para garantir o sucesso de sua inovação.

Identificar a causa raiz dos desafios existentes permite determinar a solução adequada para abordá-los e resolvê-los.

No entanto, é imperativo evitar definir o problema com preconceitos e suposições pré-existentes para gerar soluções ótimas.

Cultivar uma atitude de descoberta de problemas desenvolve a disposição e a criatividade necessárias para ir além da norma, pois permite que uma pessoa faça perguntas e pense em novas possibilidades de se aventurar em áreas inexploradas e gerar avanços em determinados aspectos.

2. Gerando, categorizando e selecionando soluções

A segunda etapa tem como foco produzir o maior número de ideias possível com pessoas de diferentes origens e conhecimentos. Colaboração e diversidade andam de mãos dadas na geração efetiva de soluções e na descoberta de possibilidades.

Com isso, as organizações podem examinar vários problemas por meio de lentes distintas que podem ter ignorado se feito de outra forma.

assim brainstorm com as pessoas certas e designe um facilitador que possa ajudar sua equipe a pensar em pelo menos 300 a 1.000 ideias em poucas horas.

Inculcar cultura de inovação promove a criatividade entre os funcionários. Quando práticas centradas em tornar a inovação uma prioridade são implementadas em uma empresa, as pessoas ficam abertas a discussões e sugestões para facilitar a geração, categorização e seleção de ideias.

3. Submeter as soluções escolhidas a experimentos

A experimentação está no centro de cada inovação.

Nesta etapa, as empresas testam conceitos para validação e desenvolvimento. São estudados possíveis problemas e outros aspectos como viabilidade técnica e financeira.

As empresas devem converter os resultados dos experimentos em conhecimento e dados acionáveis.

Experimentar protótipos junto com as partes interessadas internas pode ajudar a evitar preconceitos e suposições internas para que as equipes de inovação possam aprimorar ainda mais as ideias de melhoria.

Saiba que com experimentos, falhar rapidamente e aprender o que funciona bem é importante. Às vezes, você pode lidar com 99 falhas para determinar a única que funciona. Porque na inovação, falhar e aprender são essenciais para alcançar o sucesso.

Qual é o propósito do front-end fuzzy?

O front-end difuso do processo de inovação inclui todas as etapas essenciais para tornar a inovação um sucesso. Ele realiza o processo de desenvolvimento do produto. Os conceitos envolvidos nesta fase também formam o projeto de inovação estrutura.

O front-end difuso é vital em:

1. Criando uma estratégia de inovação

As empresas estabelecem seus estratégia no início do ciclo de inovação. O front-end difuso direciona o que a organização deve alcançar e realizar no final do processo de inovação.

Em particular, é define como a inovação pode beneficiar estrategicamente a empresa. Ele permite que as equipes de inovação pensem fora da caixa e explorem ideias e campos que são cruciais no desenvolvimento da ideia proposta.

Desta forma, o estratégia de inovação é feita, elucidada e esclarecida. Diretrizes são estabelecidas para cada implementação de cada tarefa. Além disso, são pesquisadas e planejadas técnicas para que cada ação seja realizada com eficiência.

2. Moldando os resultados da inovação

Realizar inovação requer visão.

Embora seja verdade que as organizações não podem determinar os resultados de antemão, é crucial exibir todos os esforços possíveis para manifestar e estruturar os resultados desejados.

Assim, moldar os resultados da inovação exige que as empresas pesquisem as últimas tendências, criem projeções futuras, estudem impactos relevantes e listem opções de conceitos e metodologias viáveis.

A integração de estratégias estabelecidas com resultados de inovação determinará áreas em que uma empresa deve investir tempo inovando. Alguns procedimentos envolvidos na formação dos resultados da inovação são a análise de tendências e a pesquisa de tecnologias de inovação pertinentes.

3. Fazendo roteiros e identificando áreas de inovação apropriadas

Dependendo das estratégias escolhidas e dos resultados da inovação, as equipes de inovação selecionam áreas significativas para identificar os aspectos em que a inovação é mais necessária.

Alguns destes são:

  • Demandas, necessidades e preferências do cliente
  • Tendências de mercado
  • Tecnologias relevantes

Ao fazer roadmaps e identificar áreas de inovação apropriadas, os inovadores estudam diferentes aspectos da organização com base no que é necessário para a indústria em um determinado momento e o que funciona com o público escolhido pela empresa.

Como efeito, o roteiro da inovação é feita, que se torna a base da gestão estratégica da inovação.

4. Pesquisando e gerando conceitos de inovação

Uma vez definido o roteiro de inovação, todos podem começar a pesquisar e gerando conceitos de inovação. Esta é a parte de todo o front-end fuzzy que requer criatividade e desenvoltura.

Para você ter uma ideia, algumas das melhores inovações vêm de:

  • Explorando e examinando diferentes tecnologias
  • Colaborando com especialistas, faculdades, clientes, inovadores e outros estabelecimentos de pesquisa
  • Investigando segmentos de mercado
  • Identificando as necessidades do cliente
  • Ler e analisar patentes e literatura relacionadas
  • Análise de dados de mercado
  • Usando diferentes técnicas de ideação

Cada ideia reunida irá para um repositório específico para armazenamento e processamento posterior. Lembre-se que o objetivo principal é expandir sua ideia divertidal e adquirir o máximo de ideias que a equipe puder.

5. Avaliação e seleção de ideias

avaliação e seleção de ideias são partes vitais do ciclo de inovação. O objetivo da pesquisa de ideias era adquirir o maior número possível de conceitos (cerca de 300 a 1.000).

No entanto, selecionar ideias significa considerar outros fatores, como fundos e outros recursos.

Seja como for, toda proposta deve ser filtrada por especialistas em inovação e stakeholders usando um conjunto específico de valores e critérios. Além disso, o objetivo é priorizar aqueles que são benéficos e viáveis.

Esta etapa visa eliminar as ideias ruins e trazer as melhores para a próxima etapa.

6. Refinando e implementando ideias selecionadas

O front-end difuso do processo de inovação envolve o refinamento, execução e experimentação das ideias escolhidas. As organizações devem implementar todos os conceitos aprovados com a melhores ferramentas e estratégias.

Após a seleção, as empresas analisam minuciosamente cada ideia para determinar se ela atende às necessidades e exigências do mercado, ou se é factível considerando os recursos atuais da empresa.

As equipes de inovação coletam muitos dados neste momento e os estudam para reconhecer problemas futuros e modificar cada conceito com base na direção da empresa.

Eles também tentam determinar possíveis alternativas se alguns fatores não estiverem ao alcance. Depois disso, entra a fase de desenvolvimento e inicia-se o projeto de inovação.

Como gerenciar o front-end difuso?

Aqui estão as dez principais dicas para gerenciar o front-end difuso do processo de inovação:

  1. Utilize todas as oportunidades para pesquisar, colaborar, experimentar, falhar e aprender.
  2. Faça uma equipe de inovação com indivíduos que possuem diferentes ferramentas, habilidades e habilidades.
  3. Faça as perguntas certas para despertar a curiosidade e as habilidades de resolução de problemas.
  4. Discuta cada opção com o restante da equipe e identifique todos os recursos que podem ser usados para executá-la.
  5. Integre o feedback do cliente e leve em consideração suas preferências para agregar valor às suas vidas.
  6. Não seja tão rápido em descartar ideias. Incentive sua equipe a se comunicar e falar
  7. Estabeleça uma conexão entre as ideias propostas e os modelos de negócios existentes para criar projetos estrategicamente alinhados.
  8. Crie uma previsão estratégica para vislumbrar resultados e medidas de contingência para seus “cenários hipotéticos”.
  9. Analise ideias com sua equipe de forma intensiva e consulte especialistas e outras pessoas com profundo conhecimento do seu negócio e de seus objetivos.
  10. Organize o máximo de sessões de brainstorming que puder para ter pelo menos 300 a 1.000 ideias.

A inovação só se torna estratégica quando toda atividade se concentra em alinhá-la às estratégias e oportunidades de negócios.

As organizações que não estão interessadas em fazer o front-end difuso do processo de inovação perderão os métodos e o posicionamento apropriados para ter sucesso de forma inovadora.

Esse front-end difuso combina entradas e saídas para alcançar um sistema de inovação holístico que planeja e executa estrategicamente projetos com pensamento e pesquisa interdisciplinares.

Portanto, executá-lo com a máxima atenção é vital para garantir o sucesso da inovação.

Se você precisar de mais informações sobre o front-end difuso do processo de inovação, leia o e-book de inovação, que você pode chegar aqui obter inteiramente de graça.